As formigas são um importante grupo de insetos sociais que habitam todas as regiões geográficas e os mais variados ambientes humanos, possuindo grande importância ecológica na decomposição de diferentes susbtâncias orgânicas de origem vegetal ou animal.

No ambiente urbano causam sérias perdas econômicas, danificando cabos telefônicos e equipamentos eletro-eletrônicos. Apesar de não serem repugnantes, possuem um potencial de contaminação semelhante às baratas, pois também são condutoras mecânicas de agentes patogênicos, como vírus, bactérias e fungos.

Poucos ambientes urbanos estão livres destes insetos e sua importância à saúde é proporcional à sensibilidade do local infestado. Nos hospitais, por exemplo, são grandes os riscos de infecções devido ao livre contato com ferimentos, secreções, dejetos, lixo, equipamentos, utensílios, soro fisiológico e pacientes.

Algumas espécies urbanas, como a formiga lava-pés ou formigas de fogo (Solenopsis sp), vivem em áreas abertas, gramados, campos de futebol e jardins. A formiga faraó (Monomorium pharaonis), convive domesticamente com o homem e apresenta grande importância médica.

De uma maneira geral, as formigas urbanas abrigam-se em frestas e fendas localizadas em locais secos ou úmidos dos ambientes domésticos, alimentando-se de carnes, óleos, sucos vegetais, substâncias açucaradas, ovos e bolos.

Vale destacar outras espécies que expressam a riqueza desta fauna urbana, tais como: Tapinoma melanocephalum (formiga fantasma); Paratrechina longicornis (formiga louca); Camponotus spp (formiga carpinteira); Wasmannia auropunctata (formiga de fogo); Pheidole spp (formiga cabeçuda) e Crematogaster spp (formiga acrobática).

Medidas corretivas ou preventivas

  • Acondicionar restos de alimentos e qualquer outro tipo de lixo em recipientes adequados;
  • Vedar frestas de pisos, azulejos, portais e de outros locais que ofereçam condições de abrigo para as formigas;
  • Não acumular madeira em locais úmidos;
  • Investigar a presença de formigueiros em vasos de plantas e jardineiras.
  • Eliminar o hábito de fazer pequenos lanches na mesa de trabalho, protegendo assim os teclados dos computadores das migalhas de pão, biscoitos, etc.