A Gerência de Qualidade do Ar (Gear), elabora e disponibiliza anualmente, publicação com os resultados consolidados de monitoramento e diagnósticos de qualidade do ar, com o objetivo de subsidiar políticas públicas, direcionar atividades de gestão e dar transparência às informações geradas pelo monitoramento da qualidade do ar no Estado do Rio de Janeiro.

 

A leitura recorrente dessa publicação possibilita observar a evolução da qualidade do ar nas diversas regiões do Estado. É preciso ter consciência de que o ar que respiramos é substancialmente afetado pela expansão urbana e industrial, uma vez que os principais vilões para a qualidade do mesmo são os grandes empreendimentos industriais e os veículos automotores.

 

O monitoramento é realizado pela atual rede de monitoramento da qualidade do ar do Inea é composta por estações automáticas, que realizam amostragens de gases (NOx, CO, SO2, O3, HC, VOC) e material particulado, continuamente, e transmitem os dados horários de forma online para a central de dados do Inea. Além destas, a rede conta ainda com as estações semiautomáticas, capazes de realizar o monitoramento das concentrações de material particulado no ar, seja total (PTS), inalável (PI) ou respirável (MP2.5), por 24 horas ininterruptas, de 6 em 6 dias. Essa rede conta com estações que são operadas e mantidas pelo INEA, bem como outras que, por força do Licenciamento Ambiental, são operadas e mantidas pelos empreendimentos com significativo potencial poluidor, e são condicionados a transmitirem os dados em tempo real para a central de dados do INEA (rede privada).

 

Os dados obtidos da rede de monitoramento são avaliados e Boletins da Qualidade do Ar são elaborados e divulgados diariamente, mantendo a população informada com transparência.

 

Além dos Boletins, anualmente, é publicado o Relatório da Qualidade do Ar, apresentando o Perfil da Qualidade do Ar no Estado do Rio Janeiro, obtido através dos dados da rede de monitoramento do Inea. Além disso, apresentam também as condições meteorológicas observadas nos anos e as análises de tendência para os poluentes legislados, auxiliando na identificação e priorização de problemas ambientais e na formulação de políticas e metas, visando garantir o desenvolvimento sustentado no Estado.

 

Relatorio Anual 2016 - Ano base 2015

Relatório Anual 2015 - Ano Base 2014

Relatório Anual 2015 - Ano Base 2013

Relatório Anual 2015 - Ano Base 2012

Relatório Anual 2013 - Ano Base 2010 e 2011 

Relatório Anual 2009

Relatório Anual 2008

Relatório Anual 2007

Não foi encontrado nenhum resultado.