As condições de balneabilidade das praias do Estado do Rio de Janeiro são divulgadas regularmente por meio de boletins encaminhados periodicamente para a imprensa, jornais de grande circulação, e pelo site do INEA. Esses boletins informam as condições vigentes das praias para efeito de balneabilidade, orientando a população no uso diário das mesmas.

 
Neste contexto, é feita a avaliação da qualidade da água para fins de banho e recreação no Estado do Rio de Janeiro a partir da comparação do nível de contaminação das águas por coliformes termotolerantes e enterococos, segundo os padrões previstos na legislação vigente, a resolução CONAMA nº 274/2000. Elevados números destas bactérias em águas marinhas indicam principalmente a contaminação por esgotos.


Atualmente, são monitoradas 201 praias com 290 estações de amostragem, abrangendo um total de 22 municípios do Estado do Rio de Janeiro. O número de estações de amostragem varia de acordo com a extensão do arco de praia, assim como a definição dos pontos de coleta é feita com base nas determinações da Resolução CONAMA 274/2000, que privilegia as áreas com maior concentração de banhistas.

 

Coordenadas Geográficas das Estações de Amostragem - Praias

 

praia

 

A frequência de amostragem nas praias da zona sul e zona oeste do município do Rio de Janeiro é de duas vezes por semana, e semanal no caso das praias de Paquetá e Niterói. Enquanto nas demais praias do Estado do Rio de Janeiro a frequência de amostragem varia entre quinzenal (sendo o caso, por exemplo, das praias de Saquarema, Búzios e Rio das Ostras) ou mensal (sendo o caso, por exemplo, das praias de Paraty, Mangaratiba e Sepetiba).