Institucional

30/10/2018

A sede da Secretaria de Estado (SEA) do Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), situada no Centro do Rio, ganhou um projeto de eficiência energética que irá possibilitar uma economia de cerca de 13% de energia elétrica por mês. A iniciativa incluiu a melhoria no sistema de iluminação, com a substituição das antigas fontes de luz por 2.209 lâmpadas de LED e a instalação de 22 painéis fotovoltaicos para a geração de energia solar. A iniciativa também apresenta outras vantagens como a redução de esforços de manutenção, redução da geração de resíduos e diminuição das emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE).

Esse projeto conta com apoio da Light, que custeou parte do trabalho através de Chamada Pública de Projetos (CPP - Aneel). Ao órgão ambiental estadual coube a substituição das lâmpadas atuais pelas de LED, aquisição dos equipamentos do sistema fotovoltaico e a gerência de administração e logística.

A Casa do Futuro fez a elaboração do projeto e a empresa Krasner a instalação do sistema fotovoltaico. O descarte ambientalmente correto das lâmpadas fluorescentes ficou sob responsabilidade da Empresa Ecoassist.

O Projeto de Eficiência Energética foi apresentado, nesta quinta-feira (30/8), pelo secretário estadual do Ambiente, Marco Aurélio Porto, no auditório do Inea, no Centro do Rio. Também estiveram presentes o coordenador de Planejamento e Gestão de Eficiência Energética da Light, Roberto Musser, além de representantes dos parceiros Casa do Futuro e da empresa Krasner.

Este é um importante passo da SEA e do Inea para a disseminação de conceitos de eficiência e geração energética através de fontes renováveis.

A intenção é prover energia de forma sustentável com qualidade, contribuindo com a sociedade, promover o uso eficiente de energia para vários setores da economia, com um desenvolvimento sustentável, transformando o mercado de eficiência energética, e estimular o uso de novas tecnologias e hábitos racionais de uso de energia elétrica.

Esse sistema também tem um outro benefício: mesmo quando o prédio não está funcionando, nos finais de semana por exemplo, o sistema estará gerando energia e colocando de volta na rede. Por isso, dispensa o uso de baterias.