Notícias |19.11.2020

Cobra de dois metros chama atenção de turistas e guarda-parques do Parque Estadual de Ilha Grande entram em açãoAnimal encontrava-se próximo à trilha da unidade de conservação

No último sábado (14/11), guarda-parques do Parque Estadual de Ilha Grande, administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), entraram em ação para tirar uma cobra de quase dois metros da espécie Suaçubóia (Corallus hortulanus) de uma trilha na Praia da Crena, na Zona de Amortecimento unidade de conservação. Embora inofensivo, o animal chamou a atenção de visitantes, que filmaram e aplaudiram o trabalho da equipe.

Para dar tranquilidade aos visitantes e proteger o animal, rapidamente os guarda-parques Leonardo Bacellar e Bruno Forain agiram para evitar incidentes. “Algumas pessoas queriam tirar fotos, se aproximar do animal, e poderiam machucá-lo. Para evitar um mal maior, fomos chamados para esta operação, que demorou mais ou menos uma hora e meia. Soltamos a cobra em um local dentro do parque mais protegido, longe das pessoas”, conta o gestor do Parque Estadual de Ilha Grande, Cláudio Barcellos.

Sendo peçonhenta ou não, as cobras não são animais que tendem a atacar as pessoas, a não ser que sejam acuadas ou agredidas. A maioria dos acidentes com cobras acontecem por desatenção ou manejo inadequado. “A cobra suaçubóia é da mesma família taxonômica (Boiidae) da jiboia (Boa constrictor), porém com hábitos arborícolas (vivem mais nas árvores). As cobras dessa Família possuem a dentição áglifa, ou seja, não possuem os dentes inoculadores de veneno, portanto são totalmente inofensivas”, explica o biólogo do Inea João Rafael Marins.

O Parque Estadual da Ilha Grande é o hábitat não só desta, mas também de uma grande diversidade espécies de animais e plantas. “Então é preciso lembrar que, ao entrar em uma área natural, é possível avistar não só a suçuambóia, mas também outros ‘moradores’ e isso é bom”, acrescenta Marins.

Sobre o parque

O Parque Estadual da Ilha Grande é o segundo maior parque insular do país e ocupa cerca de 62,5% da Ilha Grande. Sua importância para a proteção e conservação da biodiversidade fez com que fosse reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, Unesco, como parte da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, em 1992.

O parque foi criado em 1971 e teve seu território modificado pela última vez em 2007, com 12.052 hectares.Localizada na região sul do estado do Rio de Janeiro, na baía de mesmo nome, a Ilha Grande pertence ao município de Angra dos Reis. É a maior ilha do Estado do Rio de Janeiro, com uma área de 193 km². Trata-se de um dos destinos mais conhecidos do Brasil.

Em destaque