Notícias |31.01.2020

Programa Vem Passarinhar registra 123 espécies de aves no Parque Estadual da Pedra Selada, na Serra da Mantiqueira

O Parque Estadual da Pedra Selada localizado na Serra da Mantiqueira promoveu, no último fim de semana (25 e 26/1), o Programa Vem Passarinhar que contou com a participação de 21 pessoas que avistaram 123 espécies de aves. Idealizada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a iniciativa tem como objetivo inspirar e unir pessoas interessadas em proteger e desfrutar da observação de aves nas unidades de conservação.

Entre as espécies observadas, 32 são endêmicas da Mata Atlântica, com destaque para o fruxu (Neopelma chrysolophum) e grimpeiro (Leptasthenura setaria), este ameaçado de extinção.

No sábado (25/1) pela manhã, os observadores percorreram as trilhas localizadas na Fazenda do Mel, em Visconde de Mauá e, à tarde, a atividade foi realizada em Maromba onde também foram avistados anfíbios como a perereca-marsupial (Fritziana fissilis), espécie endêmica da Mata Atlântica.

No domingo, o programa Vem Passarinhar aconteceu em uma trilha de acesso à Cachoeira Três Bacias, em Penedo, localizado em Itatiaia.

Com aproximadamente 8.036 hectares, o Parque Estadual da Pedra Selada abrange partes dos municípios de Resende e de Itatiaia. Foi criado com o objetivo de oferecer refúgio para espécies migratórias, raras, endêmicas e ameaçadas de extinção da fauna e da flora, dentre outras finalidades.

Esta é a primeira e única unidade de conservação de proteção integral estadual presente na Serra da Mantiqueira e forma um importante corredor ecológico com o Parque Nacional do Itatiaia e com outras unidades de conservação próximas, protegendo as nascentes de rios contribuintes de algumas das principais bacias hidrográficas da Região Sudeste – Paraná e Paraíba do Sul –, contribuindo para a preservação das cadeias de montanha onde está situado o grupo de picos que compõe a Pedra Selada.

Fotos: João Rafael marins

Em destaque