Notícias |18.06.2020

Rio de Janeiro integra mapa do Monitor de SecasInea atuará como validador da situação da seca no Estado

O Rio de Janeiro passa a integrar, a partir deste mês de junho, o mapa do Monitor de Secas, e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) atuará como validador dos mapas de seca do estado.

O “Monitor de Secas” é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e visa acompanhar, mensalmente, a situação da seca para melhor conhecimento da vulnerabilidade dos estados do Brasil. A partir dessas informações, cada estado poderá avaliar quais ações podem ser tomadas para o enfrentamento dos impactos causados por esse fenômeno climático.

Pela iniciativa, o Inea realizará ações que incluem a validação do traçado da situação da seca no estado, baseado em indicadores calculados a partir dos dados obtidos pela rede de monitoramento hidrometeorológico. Os mapas são publicados no site https://monitordesecas.ana.gov.br/ e no app do Monitor.

Segundo a gerente de Segurança Hídrica do Inea, Larissa Costa, e a meteorologista do Núcleo do Alerta de Cheias do Inea, Cinthia Avellar, na Região Sudeste, maio pode ser considerado o segundo mês do período de estiagem, e pela média histórica do Rio de Janeiro são esperados valores mais baixos de chuva para esse mês.

“O estado do Rio de Janeiro se manteve em condição normal no mês de maio e, diferentemente dos demais Estados integrantes do Monitor, não apresenta nenhum grau de seca. Essa é uma condição ideal para iniciar o período de estiagem. Mesmo assim, a adesão ao monitor neste momento nos ajuda a acompanhar um eventual aparecimento de seca sobre o Estado e planejar medidas preventivas de enfrentamento do fenômeno e dos impactos associados”, destacou.

O programa Monitor de Secas existe há seis anos no Nordeste e agora está sendo difundido para outras regiões do país. O Rio de Janeiro é o terceiro estado da Região Sudeste a aderir ao monitor.

Em destaque